Os Krahôs

Somos um povo indígena que vive no Cerrado Brasileiro. Como os demais povos Timbira da família linguística Jê, nos auto-denominamos mehi, que significa "nosso corpo”. Algumas características diferenciam o “jeito de ser mehi”: a língua, o corte de cabelo, os botoques de orelha, a pintura corporal, a forma circular das aldeias, a prática de correr com toras, os mitos e rituais próprios.  

Somos atualmente 3663 indígenas vivendo em 38 aldeias. Antigamente, nossos antepassados ocupavam um amplo território no Brasil Central, hoje reduzido à Terra Indígena Krahô. Esta foi demarcada na década de 1940, depois que fazendeiros da região promoveram um massacre, em que mais de 20 indígenas foram mortos. A Terra Indígena Krahô possui 3.200 km2 e é uma importante área de preservação do Cerrado.

Os Krahôs e o cerrado

O Cerrado é o segundo maior bioma da América do Sul, uma das savanas mais ricas do mundo. Possui uma enorme diversidade biológica e cultural, sendo também conhecido como “o berço das águas”, por abrigar as nascentes das principais bacias hidrográficas brasileiras. É atualmente um dos ecossistemas mais ameaçados pela devastação, considerado hotspot da biodiversidade mundial.
Na nossa visão, o Cerrado é constituído por múltiplos ambientes, animais, plantas e seres que pensam, sentem e agem no mundo. Por meio dessa antiga convivência com estes outros habitantes, nossos antepassados desenvolveram muitos conhecimentos ecológicos, transmitidos pelos nossos velhos e também renovados pelos mais jovens. Saberes que contribuem para a conservação da imensa diversidade do Cerrado. Nós, os Krahô, ajudamos a manter o Cerrado de pé! Estamos na linha de frente de uma batalha que diz respeito também aos cupe, os não-indígenas, e ao planeta como um todo.

  • Branco Facebook Ícone